ENCONTRE AQUI

Finep, ABDI e Nestlé juntas em Desafio Tecnológico

As inscrições já estão abertas e vão até o dia 13 de setembro e premiará soluções tecnológicas inovadoras de Inteligência Artificial e visão computacional

UCM | 19/07/2022

O Desafio ABDI+Finep, com apoio da Nestlé, foi lançado nesta terça-feira (19/7) no Parque Tecnológico de São José dos Campos. Voltado para empresas de base tecnológica e startups, o desafio é composto por dois editais, um executado pela Finep e outro pela ABDI. Ambos foram lançados juntos. A iniciativa foi desenvolvida pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI) e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

Para participar do Desafio, é importante que os interessados conheçam as regras estabelecidas nos dois editais, para que possam se certificar de que se adequam aos dois modelos de seleção: de Subvenção Econômica da Finep e de Concurso da ABDI.

Acesse aqui os dois editais e veja se sua empresa se enquadra no desafio:

Link ABDI: www.abdi.com.br/transparencia, na seção "Aquisição de bens e serviços" e “Concurso Nº 004/2022 - DESAFIO FINEP+ABDI”.

Link Finep: http://www.finep.gov.br/chamadas-publicas?situacao=aberta 

Os critérios a serem observados no Concurso envolvem integração da solução ao sistema existente, abrangência das funcionalidades desenvolvidas, acurácia e precisão do algoritmo, automação dos dados, usabilidade amigável da plataforma de gestão dos dados e escalabilidade da solução.

O desafio contará com a parceria da Nestlé e tem como objetivo fomentar e encontrar soluções tecnológicas inovadoras para segurança do trabalho industrial, com uso de inteligência artificial.

Com o formato de competição tecnológica, são previstas duas fases de execução. Na primeira etapa, a Finep, por meio de edital próprio, vai selecionar cinco empresas de base tecnológica. Cada uma receberá até R$ 300.000,00 (trezentos mil reais) em recursos de subvenção econômica, para desenvolver as soluções inovadoras em um período de seis meses.

A segunda fase do Desafio começa após o período de execução física e financeira dos cinco projetos selecionados. A ABDI, então, selecionará, também por meio de edital, as três (das cinco) melhores soluções encontradas, para premiação com recursos da ordem de R$ 200 mil (duzentos mil reais), por empresa.

A Nestlé entrará com uma premiação de mais R$ 100 mil (cem mil reais) por solução tecnológica selecionada, totalizando o valor de R$ 300 mil para cada uma. Como resultado desta competição, as três empresas vão participar ainda de programa de aceleração/ incubação oferecido pela ABDI.

“A Finep atua em todo o Brasil no apoio à infraestrutura da pesquisa, passando por apoio a projetos de pesquisa e apoio de subvenção de empresas, até investimentos para startups, chegando finalmente a uma ação forte de crédito para ambientes de inovação”, ressaltou Marcelo Bortoloni, Diretor de Desenvolvimento Científico da Finep, durante a cerimônia de lançamento do desafio

Cynthia Mattos, gerente da Unidade de Projetos Especiais da ABDI, destacou a importância de trabalhar, buscando e entendendo a relevância  de se ter  no processo uma empresa âncora “que possa identificar oportunidades para as startups, dar o direcionamento correto e identificar os gargalos e as dificuldades pelas quais a indústria passa, e endereçar essas soluções, pensando em trabalhar num formato de inovação aberta, num #openinovation”.

A ideia do Desafio é estimular a competitividade das empresas de base tecnológica e startups, gerando soluções inovadoras para o enfrentamento dos principais desafios tecnológicos estratégicos para o país.

“Essa parceria com a Finep e a ABDI é pioneira porque pela primeira vez agências de fomento firmam parceria com a iniciativa privada neste formato; além de uma demonstração de que a  Nestlé quer realmente apoiar o país na jornada de desenvolvimento tecnológico”, reforçou Gustavo Bastos, vice-presidente jurídico da Nestlé Brasil.

As bases de dados necessárias ao desenvolvimento das soluções tecnológicas serão disponibilizadas pela Nestlé. Os testes das soluções, durante seu período de desenvolvimento, serão realizados em fábricas da empresa. Ao final do período de aceleração ou incubação, as empresas contempladas terão que apresentar relatórios de boas práticas. Esses relatórios deverão fornecer informações especializadas e diferenciadas sobre a realidade de empresas de base tecnológica e startups, com vistas a possibilitar o estabelecimento de ações estratégicas e direcionadas para o fortalecimento desse público-alvo.

A iniciativa visa fortalecer o Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, por meio do apoio a empresas brasileiras nascentes de base tecnológica e startups, com alto potencial de crescimento. A ideia é estimular a adoção de novas tecnologias e modelos de negócios no mercado, contribuindo para a criação de empregos qualificados e geração de renda para o País.

AcessE o FAQ